NOTÍCIAS
 
 
Resumo do 6º dia

O penúltimo dia da Universidade de Verão começou com Maria Luís Albuquerque a falar sobre «Portugal no €uro: oportunidades e condicionamentos»

Resumo do 5º dia

O quinto dia da Universidade de Verão iniciou-se com uma temática que foi recentemente alvo de estudo por parte do PSD

VER TODAS

SUGESTÕES
 
 
Hugo Ferrinho Lopes

Visto que o sistema eleitoral português e a sua reforma necessária foi um tema bastante referido nesta UV, sugiro que na próxima edição se possa dedicar uma palestra à explicação do sistema eleitoral de representação proporcional, à fórmula portuguesa de conversão de votos em mandatos - o método da média mais alta de Hondt - e à discussão da reforma da lei eleitoral. Entre outros trabalhos excelentes, posso, humilde e modestamente, sugerir o melhor que conheço, uma publicação conjunta onde participou o nosso deputado: Freire, Meirinho e Moreira, 'Para uma Melhoria da Representação Política. A Reforma do Sistema Eleitoral', Lisboa, Sextante, 2008.

Resposta de Carlos Coelho:
Olá Hugo, peço-lhe que reitere essa sugestão na Avaliação Final que fará amanhã de manhã. Carlos Coelho
 
ACHEI CURIOSO
 
 

Marisa Rito
Metade dos conflitos voltaram a acender-se por causa da pobreza a das assimetrias de acesso a recursos naturais.
03-09-2014 | 16:50

João Pedro Oliveira
O esclarecimento de Maria Luís Albuquerque quanto à intervenção no BES e a comparação com o que ocorreu no BPN.
“Quando há uma situação de dificuldade do sistema financeira o custo tem de ser repartido, isso implica que em qualquer solução, intervenção, recapitalização pública ou resolução, são os accionistas e credores subordinados os primeiros a entrar a pagar, estes terão de ter perdas. Se estas não forem suficientes passa-se pela fase seguinte, o Fundo de Resolução.
O Estado pode temporariamente emprestar ao Fundo de Resolução. Todos os bancos que alimentam o Fundo de Resolução ficam então responsáveis por devolver esse empréstimo ao Estado. E essa devolução é obrigatória.”
(...)“No caso BPN foi o Estado que assumiu as perdas do banco.”
06-09-2014 | 11:50

Luis Baltar
Achei curioso as obrigações de tesouro não serem colocadas diretamente (ou seja, sem intermediário financeiro) no mercado por sermos um pais com pouca cultura financeira e tendencialmente conservador nos investimentos
06-09-2014 | 11:48

Rita Couto Serrenho
"Portugal e Espanha são dois países onde a questão da imigração não foi transformada numa batalha política interna. É uma ilha da Europa." - António Vitorino
03-09-2014 | 21:31

Ricardo Carlos
"O estado islâmico afirma-se cada vez mais como uma força política e cada vez menos como força religiosa" Mónica Ferro
03-09-2014 | 15:28

David Gonçalves Pereira
O cérebro é um centro operacional de sensações.
03-09-2014 | 11:05

Ana Carvalho
O facto de o Prof. Doutor Joaquim Azevedo ter referido que vivemos numa sociedade 'selfie' , que só olha para si mesma. É necessário criar laços sociais e criar ligações numa comunidade.
05-09-2014 | 11:00

Luis Serras de Sousa
Será que os sistemas estão preparados, conforme os idealizamos e construímos, para conseguir resistir a maus políticos? Esta retórica proferida pelo Prof. Daniel Innerarity, faz nos pensar na gestão ruinosa em que muitos dos nossos governantes participaram, sendo a impunidade a conclusão de tais capítulos. Muito curiosa esta reflexão entre Estado versus Políticos!
02-09-2014 | 21:49

Luis Baltar
A entrada no euro proporcionou acesso ao crédito a valores muito reduzidos.
06-09-2014 | 11:53

Ricardo Carlos
"Um fundo para o mar tem tudo para dar mal" Daniel Bessa
04-09-2014 | 11:38